sábado, 19 de junho de 2010

Quebra de Tabú

Letra:           Quintino Elizeu e Luiz Alves Pereira
Música:       Quintino Elizeu e Luiz Alves Pereira
Ano:               1968
Intérprete: Tião Carreiro e Pardinho

Letra:

Demorou muito
Pra fazer o que ele fez
O Timão tá embalado
Corinthiano já tem vez
(2x)

Pra assistir a um grande jogo
Certa vez fui convidado
Por ser bom Corinthiano
Não pude ficar de lado

Eu entrei na grande massa
O campo estava lotado
A história de dez anos
Não me deixou assustado

O Timão Corinthiano
Não partiu pro desespero
Porque é forte e guerreiro
Lutador e respeitado

Demorou muito
Pra fazer o que ele fez
O Timão tá embalado
Corinthiano já tem vez
(2x)

O Santos entrou em campo
Com pinta de campeão
A fibra Corinthiana
Fez rolar bola no chão

Logo saiu uma bomba
Que parecia rojão
O grito de Gooooooooooooool
Foi o que saiu da boca da multidão

Até hoje tem um rei
Querendo encontrar a bola
Mas aceitou a escola
Do nosso grande Timão

Demorou muito
Pra fazer o que ele fez
O Timão tá embalado
Corinthiano já tem vez
(2x)

O esquadrão corinthiano
Demonstrava academia
Os nossos adversários
A cor da bola não via

O meu Timão ajustado
Mais um gol lá se fazia
Dando à fiel torcida
Momentos de alegria

Na noite de 6 de março
No campo do Pacaembu
Foi quebrado o tabu
Que há muito tempo existia

Demorou muito
Pra fazer o que ele fez
O Timão tá embalado
Corinthiano já tem vez
(2x)

Comentário deste Blog:
Quintino Elizeu e Luiz Alves Pereira seguramente fazem parte da nata dos compositores populares Brasileiros. Estão presentes nas mais conhecidas músicas caipiras. Quintino, por exemplo, é co-autor de "Abre a porta, Mariquinha".

Motivou esta canção os onze anos em que o Coringão não vencia o Santos em Campeonatos Paulistas. Desde a conquista da Taça dos Invíctos, em 1957, num 3 x 3 jogando pela primeira vez contra Pelé, foram 22 jogos até os 2 x 0 de 06 de Março de 1968, com gols de Paulo Borges e Flávio. Há relatos de que fora um dos jogos mais emocionantes da História do Corinthians.

Mais uma vez, é a quebra de um tabú, é a superação, é a luta, é a saída da adversidade que é cantada e celebrada aos quatro ventos. Somos o Time do Povo, o Tima da Luta, os Sofredores.

Celebremos o Corinthianismo!

Faça o Download da música Quebra de Tabú:
1968 - Quebra de Tabú - Tião Carreiro e Pardinho

Ouça "Quebra de Tabú" na voz de Tião Carreiro e Pardinho:


4 comentários:

  1. Esse blog é sensacional. Fiz o download de várias músicas e estamos apresentando no programa 100 anos de história da rádio Coringão, produzido por Filipe Gonçalves e Felipe Carrilho. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Agradeço, Ginaldsman, agradeço de coração. Fico feliz pelos destinos que este trabalho encontra. Aproveito para parabenizar pelo programa "100 Anos de História", e dizer que este blog é ouvinte assíduo e fã do programa.

    http://anarcorinthians.blogspot.com/2010/06/100-anos-de-historia-parte-x.html

    Viva o direito a nossa História!
    Celebremos o Corinthianismo!

    ResponderExcluir
  3. esta faltando parte da letra.

    Quebra de tabu
    (Tião Carreiro e Pardinho)

    Demorou muito pra fazer o que ele fez
    O Timão tá embalado Corinthiano já tem vez (bis)

    Pra assistir um grande jogo Certa vez fui convidado
    Por ser bom corinthiano Não pude ficar de lado
    Eu entrei na grande massa O campo tava lotado
    A histório de dez anos Não me deixou assustado
    O Timão corinthiano Não partiu pro desespero
    Por que é forte e guerreiro Lutador e respeitado.

    Demorou muito pra fazer o que ele fez
    O Timão tá embalado Corinthiano já tem vez (bis)

    O Santos entrou no campo Com pinta de campeão
    A fibra corinthiana Fez rolar bola no chão
    Logo saiu uma bomba Que parecia rojão
    O grito de goool Foi o que saiu da boca da multidão
    Até hoje tem um rei Querendo encontrar a bola
    Mas aceitou a escola Do nosso grande Timão

    Demorou muito pra fazer o que ele fez
    O Timão tá embalado Corinthiano já tem vez (bis)

    O esquadrão corinthiano Demonstrava academia
    Os nossos adversários A cor da bola não via
    O meu Timão ajustado Mais um gol lá se fazia
    Dando à fiel torcida Momentos de alegria
    Na noite de 6 de março No campo do Pacaembu
    Foi quebrado o tabu Que há muito tempo existia

    Demorou muito pra fazer o que ele fez
    O Timão tá embalado Corinthiano já tem vez (bis)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!
      Demorou muito (...), mas já está corrigido. ;)

      Excluir